O rugby, além de ser um dos esportes mais prestigiados no mundo, é uma paixão que move atletas, dirigentes e fãs, quase um estilo de vida. Não é à toa que suas histórias também foram parar nas salas escuras do cinema, por meio de filmes que representam, por meio da sétima arte, todo esse fascínio pelo rugby.

Por isso, listamos abaixo cinco filmes que tem no esporte seu grande protagonista. 

1) Invictus (2009)

Dirigido por Clint Eastwood, famoso por seus papeis em filmes de caubóis, e baseado em fatos, conta a história de um período importante para a África do Sul, quando o esporte se tornou uma forma de união de um povo marcado por conflitos e preconceitos.

Após ser eleito presidente da África do Sul, Nelson Mandela (Morgan Freeman), consciente que a nação continuava com fortes raízes racistas e encontrava-se economicamente dividida devido ao apartheid, vislumbrou na Copa do Mundo de Rúgbi, realizada no país pela primeira vez, uma forma de unir a população, chamando para liderar a Seleção de Rugby da África do Sul o jogador François Pienaar (Matt Damon).

O rubgy, considerado um esporte “de brancos”, símbolo do colonialismo inglês, a partir da formação de uma equipe multirracial, somado a outras medidas adotadas por Mandela, foi devolvendo na população o sentido do pertencer à uma nação, independe da cor da pele. 

2) Para sempre vencedor (Forever Strong – 2009)

Dirigido por Ryan Little e escrito por David Pliler, o filme conta a história de Rick Penning (Sean Faris), um adolescente rebelde, ex-jogador de rugby da liga escolar, que acaba na prisão devido a um acidente de trânsito. Lá, conhece Marcus Tate (Sean Austin), que oferece a ele um novo recomeço no esporte, tornando-se jogador de seu antigo time rival. Mas o destino reservou uma surpresa: ele terá que jogar contra sua antiga equipe, treinada por seu pai, Richard Penning (Neal McDonough).

Baseado em uma história real, o filme relata a forma de treinamento de Larry Gelwix, treinador do Highland Rugbi, time colegial fundado em Salt Lake City, que conquistou a marca incrível de 361 vitórias e 9 derrotas. Nas partidas, os jogadores, jovens estudantes, ficaram conhecidos por entoarem gritos de guerra neozelandês, chamando a energia dos ancestrais para a partida.

O filme também retrata os valores respeitados pelos atletas, como ética, responsabilidade, dedicação e lealdade, dentro e fora de campo. 

3) This Sporting Life (1963)

Drama britânico, dirigido por Lindsay Anderson e estrelado pelos atores Richard Harris e Rachel Roberts, ambientado na zona industrial carvoeira do norte da Inglaterra, que mostra um lado mais sombrio do rugby, ao narrar a vida de Frank Machin (Richard Harris), minerador ambicioso e brutal, que se torna o maior jogador da equipe de rúgbi dirigida por seu chefe, Gerald Weaver.

Retratado como uma pessoa arrogante, Frank, enquanto jogador de rugby, se envolve com mulheres, vindo a pagar por suas atitudes e, mesmo diante da fama, continua a ser explorado por seus patrões, assim como os outros jogadores. O filme começa na realização de uma partida de rúgbi, onde um jogador é duramente atingido, o próprio Frank Machin.

O filme recebeu várias indicações para prêmios como o Oscar (melhor ator e melhor atriz) e o Bafta Awards, o Oscar do cinema inglês, inclusive de melhor filme, vencendo na categoria de melhor atriz (Rachel Roberts). 

4) Mercenário (Mercenaire – 2016)

É um filme francês dirigido por Sacha Wolff. A História é de Soane, jovem jogador de rugby, membro da comunidade Wallisiana da Nova Caledônia, que desafia a autoridade de seu pai para ir jogar na França.

Recrutado em solo francês por um intermediário, Abraham, que explora jogadores imigrantes vindos das ilhas do Pacífico, não consegue um contrato e começa a ser ameaçado por Abraham, não podendo mais também retornar à casa de seu pai. Sozinho, ele vivencia todas as dificuldades e preconceitos pelos quais um imigrante passa.

Exibido no Festival de Cannes de 2016, na seção “Directors’ Fortnight’s” ganhou o prêmio Europa Cinemas Label Award. Uma curiosidade: muitos jogadores reais de rugby participaram das gravações, atuando como atores.

5) Play on (2010)

História de uma estrela de rugby escocesa, Keir Kilgou, que não consegue viver de acordo com os ideais e o sucesso de seu pai, um jogador considerado lendário para o esporte na Escócia, além de modelo de conduta como pessoa e cidadão. Seu pai não consegue entender o espírito do jogo, considerando que o profissionalismo gera efeito negativo sobre seu filho, um jovem jogador. Em contrapartida, o filho vive intimidado por estar à sombra de seu pai.

Assim, Keir decide deixar a Escócia e ir para os Estados Unidos em busca de fama e fortuna na Liga de Futebol Americano. Ele rapidamente percebe que é apenas mais um jogador iniciante, fazendo com que retorne ao rugby, agora em um time amador decadente, formando por moradores da cidade do Kansas.

Com eles, Keir reencontra o significado do trabalho em equipe, o que o faz voltar para casa e tentar fazer as pazes com o seu pai.

Depois dessas dicas, prepare a pipoca e venha mergulhar no universo do rubgy pela dramaturgia!